Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

1319. Visitas ao Blog

Como muita gente que anda na Blogosfera não ignora, existem diversos formas de saber:

* quem visita o nosso Blog
* quantas vezes
* a que horas
* por quanto tempo
* quantas páginas vê
* quais os posts em que se detém
* por que post entra
* por que post sai
* de onde vem
* para onde vai.
* a que distância está de nós
* que sistema operativo usa
* de que browser se serve
* que resolução tem no monitor
etc., etc., etc.

Uso várias dessas formas.

De tal modo que consigo saber quase tudo, uma vez que, quando um dos "caçadores" não apanha o visitante, outro apanhará. Mesmo no caso em que o visitante usa estratagemas para passar despercebido.


Desde ontem para cá, há uns quantos visitantes que me têm brindado com inúmeras visitas diárias. Hoje, por exemplo, desde as 11,57h, um deles já cá veio 9 vezes, 5 das quais disfarçado.

É uma dupla honra para mim.

Por um lado, por ser visitado com tanto interesse; por outro, por constatar que tais visitas devem ter-se ficado a dever a publicidade que alguém por certo andará a fazer-me.


O meu agradecimento muito sincero a ambos, visitante e publicitário/a.
...

15 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Ruben,

de agora em diante, vou me esmerar nos trajes que uso, ao visita-lo.

(;-0

Forte abraço,

Ruvasa disse...

Viva, Eduardo!

Acho bem, amigo! Nunca se sabe quando somos apanhados com as calças rotas na bunda.

;-)

Abraço

Ruben

Isabel Magalhães disse...

Amigo Ruben;

'Carça furada no fiofó' escreveu o Erico Veríssimo em 'Olhai os Lírios do Campo' e nós, portugueses, para lá caminhamos com o (des)governo sócretino!

Gostei de ter passado por cá.

Bj

I.

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

É verdade... Esquecera-me disso, há tantos anos que já foi. Grande Érico.

E eu gostei de a ter por cá.

bj

Ruben

Camilo disse...

Ó Amigo Ruvasa...
Agora é que estou mesmo com medo.
Vou começar a espreitar para debaixo da cama...
antes de me deita!!!

Camilo disse...

Errata:
antes de me deitar!!!

Ruvasa disse...

Viva, Camilo!

É preciso ter cuidado. Muito, sim!

Eles "andem" por aí...

;-)

Abraço

Ruben

Poesia Portuguesa disse...

Um momento... um momento...

.
.
.
.
.
.
.
.

Desculpa, esta pressa toda. É que...

fui vestir o roupão... é que já estava de pijama... eheheh ;))


Mas isso é pior que o FBI... olha quem entrar por bem... que se deixe ficar.

Eu vim deixar-te um abraço e desejar um FELIZ NATAL.

(E já agora, por que porta entrei?) ;))

Ashera disse...

Ahahah
Querido Rubem morro de rir aqui
Ai de ti que fique sem Natal ...rsrsrsrs
Demais, demais,,,
A propósito, outro dia não consegui enviar comentário :-((
Um destes dias venho para cá tomar banho na tua piscina a tarde toda :-)))
Vivam "os cuscos da blogosfera " ahahaha
Até amanha,, antes dos tais Natais!
Beijos e muitos beijos

H. Sousa disse...

Ouvi dizer que havia aqui uma festa de pijama, e cá estou. Sim, também já tive esses "scripts" espiões instalados mas depois dispensei-os.
Chin-chin!

Isabel-F. disse...

Ruben,

Não há limites para o homem que possui a capacidade de sonhar. É necessário muito pouco para provocar um sorriso e basta um sorriso para que tudo se torne possível.
Descobrimos que o Ano que termina vale a pena, quando começamos a enviar e receber os cartões de Natal. Afinal, de algum modo, aprendemos que o que realmente importa são os sentimentos, é o amor... É estarmos ligados, unidos. É isto que comemoramos: O nascimento da esperança de um mundo melhor. Muita paz, alegria e amor na tua vida e de todos que te são queridos. Feliz Natal! Feliz 2008.
Beijinhos
Isabel Filipe

Ruvasa disse...

Viva, Poesia!

Exactamente. Quem vier por bem, tudo bem; quem vier por mal, tudo bem na mesma, que aqui em casa não somos de arcas encoiradas.

Mas tem piada ver quando somos visitados por quem não quer que saibamos que veio.

Tu, Amiga, como qualquer pessoa de bem, entraste - como sempre - pela porta principal e de cara levantada, sem véus.

Mas, mesmo que viesses de véus a tapar a cara, não haveria mal nenhum, porque o anonimato é aceitável ou não, dependendo do motivo por que existe.

Há anonimatos que eu não condeno e até compreendo e aceito, honrando-me muito, porque fazem como eu julgo que deve ser feito e tento fazer eu próprio também, ou seja, não dizem, atrás do anonimato o que não seriam capazes de dizer cara a cara.

Os outros? Bem... não contam.

É simples, não é?

;))

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Ashera!

Pois, que posso eu dizer mais?
Já disseste tudo!...

Podes vir cá tomar todos os banhos. A piscina estará sempre disponível. E, se trouxeres essa boa disposição, caramba!

O mesmo, os mesmos para ti.

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Henrique!

Mas são muito giros, não são?
Chin-catrachin.

;-)

Abraço grande

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Isabel, minha amiga!

Tens toda a razão. E mais, tens tanta razão, que nem tu própria sabes quanta!...

O que interessa é que haja sempre um sorriso para os amigos (até mesmo para os inimigos, por que não?) e que estejamos sempre ligados, mesmo que não nos conheçamos pessoalmente. Como acontece comigo, que não conheço pessoalmente nenhum de vós que comentam aqui no blog e cujos blogs visito também.

Formulo iguais votos em relação a ti e mais um: que continues a fazer os teus lindos trabalhos e não deixes de aqui vir.

Um beijinho muito amigo

Ruben