Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

1362. Palavras para quê?












Então?!

Acaso não serão
artistas portugueses?













Veja mais, aqui
...

ADENDA - 16,30horas
Entretanto, os olhos do rei do dactilógrafo do Tratado Reformador, na Rua do Ouro, parece continuarem com eles estrategicamente fechados.
...

12 comentários:

Pedro Sérgio disse...

Bom dia, Ruben,

Sobre este assunto, palmas para quê, se os artistas são portugueses?

Um abraço

Pedro Sérgio.

orlando disse...

Promiscuidade política total. Pior que isto, só num bordel.

Ruvasa disse...

Viva, Pedro Sérgio!

É verdade, amigo, é verdade.

Só falta a cadeira às voltas e os dentes branquinhos e fortes.

Abraço

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Orlando!

No bordel a promiscuidade faz esforço, transpira, dá o seu melhor, merece uma certa recompensa, até porque "aquilo", contrariamente ao que por aí se diz, não parece vida assim tão fácil...

Abraço

Ruben

Ruvasa disse...

Caro Ruben

O País está em liquidação e estes meninos foram nomeados os seus
liquidatários. E ainda há quem diga que não há rapazes maus. Safa!!!

Até sempre
AAlves

Ruvasa disse...

Viva, Alves!

Espero bem que o país os liquide primeiro a eles. Figurativamente, claro!

Abraço

Ruben

Camilo disse...

Amigo Ruben,
Ouvi a "desculpa" do "patrão" Berardo sobre os milhões que sairam da CGD para o BCP.
E... sabe o que lhe digo?!
Esta desculpa
É UM AUTÊNTICO BRANQUEAMENTO.
Como o do Director-geral da ASAE, apanhado a fumar no Casino.
(Convidados pela direcção do Casino com bilhetes a 500 Euros...!)
As "desculpas" que arranjam...
Dois branqueamentos
e só vamos no dia 4 de Janeiro!!!

Ruvasa disse...

Viva, Camilo!

Dois... que nós conhecemos. Então e os outros?

Portugal está um país onde a vergonha só existe nos dicionários.

Abraço

Ruben

azurara disse...

Isto é que é um verdadeiro HAIKAI.

O problema é que nunca mais kai...

Ruvasa disse...

Viva, Agnelo!

;-)

Tem razão. Bem vou tentando, mas os haikais ainda não estão bem afinados.

Mas que vai kair, lá isso...

Hai kais, kais. Olá se kais!

Abraço

Ruben

Isabel Magalhães disse...

Bom dia, Ruben;

Ainda bem que publicou.

(Ontem andei no 'Do Portugal Profundo' a pôr matéria em dia)

Eu não tenho apetência para emigrar, as minhas raízes são estas, tenho aqui a família que criei e isso pesa e muito. Outra fosse a situação e punha o pé à estrada. Nem precisava ir muito longe, aqui ao lado vive-se bem. Até há um verdadeiro apoio às ARTES e aos artistas.

E não há SANTO que nos acuda?

Bom fim de semana

Abraço

I.

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

Pois eu, minha amiga, não fora a Isabel cá de casa ser contra por variadíssimas razões, certamente já teria ido para outras e muito variadas bandas.

E até economicamente ganhava muito com isso, tal como os ingleses e os alemães ganham quando, reformados, largam tudo e veem (é assim que se escreve agora, não?) para cá.

O problema é que talvez não me "divertisse" tanto como cá, a menos que fosse para a Venezuela...

Abraço

Ruben