Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

1823. Abençoado governo

Vai ter relações sexuais?
O governo dá-lhe preservativo


Já teve?
O governo dá-lhe a pílula do dia seguinte.


Não teve cuidado e engravidou?
O governo dá-lhe o aborto.


Teve um filho?
O governo dá-lhe o Abono de Família.


Está desempregado?
O governo dá-lhe Subsídio de Desemprego.


É viciado em drogas?

O governo dá-lhe salas e seringas para “chutar” à vontade.


Tem aversão ao trabalho?
O governo dá-lhe o Rendimento Mínimo Garantido!

MAS...

experimente estudar,

trabalhar,produzir

e andar na linha

para ver

o que é que lhe acontece !!!

GANHARÁ UMA

BOLSA DE IMPOSTOS

NUNCA VISTA EM LUGAR ALGUM DO MUNDO !!!





PARABÉNS,

GRANDE TROOUUXA !!!


Para o ano que vem, vote neles outra vez.


Afinal,

é dos trouxas que eles vivem.

...

Gentileza de JMTeles da Silva

11 comentários:

Eduardo P L disse...

No Brasil os IMPOSTOS são maiores! E o governo é outro! Será que adianta trocar de políticos?

Eduardo P L disse...

Levei para o Drops!

Ruvasa disse...

Viva, Eduardo!

Francamente, não sei. Apenas sei que os nossos são insuportáveis.

Já que levou para o Drops, aproveite e venha buscá-los a eles também... Pode ter a certeza que logo, logo terá numa estátua enorme no local mais nobre a cidade de Lisboa.

Abraço

Ruben

Ana disse...

Embora o riso seja um bocadinho amargo, em frente seguimos, cantando e rindo...

E quem vier atrás que feche a porta.

Abraço

Alice Salles disse...

Nos EUA e tudo diferente, no Brasil como o Eduardo falou, tambem. Porque sera que os politicos que acabam la em cima acabam SEMPRE corrompidos? Precisamo apagar tudo e comecar do zero.... Que achas?

Ruvasa disse...

Viva, Ana!

Diz bem, cantando e rindo... um bocado desconsoladamente.

Abraço

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Alice!

Aquilo deve ser mal que ataca quem lá chega. Uma espécie de praga...

Abraço

Ruben

Maria Augusta disse...

Aqui na França também, quem trabalha não tem vez, só paga imposto para os que vivem da assistência pública. Acho que a ajuda social deve existir mas não a ponto de se tornar mais vantajoso recebê-la que trabalhar.
Abraços e uma boa semana para você.

Ruvasa disse...

Viva, Maria Augusta!

O mundo está bastante virado do avesso.

Também concordo com a assistência aos mais fracos e desprotegidos. O problema é que as coisas se fazem sem controlo de qualquer espécie me, deste modo, são delapidados bens comuns da sociedade er quem paga impostos é que é prejudicado.

E, por norma e por razões eleitorais, os governos têm uma fortíssima tendência, por falta de decência, em privilegiar quem nada produz, grande parte porque não quer trabalhar.Em Portugal é um escândalo!

Abraço e boa semana para si também, amiga. Tenhpo andado um pouco afastado do blog, porque tenho outros assuntos a tratar. Espero regressar em pleno em breve.

Ruben

Paula Raposo disse...

Triste a realidade com que coabitamos...

Ruvasa disse...

Viva, Paula!

É um prazer tê-la por cá.

Visitei já os seus blogs e linkei o "Ventania das sílabas".

Abraço

Ruben