Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

quinta-feira, 23 de abril de 2009

2129. Sintomático, não?!...


Decorre neste momento na Assembleia da República, o debate sobre a criminalização do enriquecimento ilícito, sob propostas do PSD e do PCP.

Tanto o BE, como o CDS-PP, como igualmente os Verdes estão a aderir à posição daqueles dois partidos, o que faz com que, como jamais terá acontecido no Parlamento, exista uma convergência de posições quanto à necessidade de atacar esta chaga da sociedade portuguesa, que, por via de regra, é consequência de corrupção desenfreada e que muito ensombra a nossa Democracia.

A unanimidade de posições nos representantes dos eleitores portugueses na AR só não se verifica, porque os deputados do PS (quem mais poderia ser?) se afirmam do contra - e como tal se conduzem -, não aceitando que tal prática criminosa seja punida, pelo que se aprestam para bloquear as medidas que têm que ser tomadas de imediato e que apenas pecam por tardias. Por que será que os socialistas agem assim?

Segundo dizem, por pruridos de consciência - sem justificação aceitável, aliás - que, na questão do acesso libertino às contas bancárias dos cidadãos, que decretaram há dois ou três dias, neste caso, sim, com efectivo abuso legislativo, já não os atormentam.

Sintomático! E de anotar, para memória futura...
...

2 comentários:

Menina_marota disse...

Se isto não fosse tão grave até dava vontade de rir! ;(((((((

Um abraço e um bom fim de semana ;)

Ruvasa disse...

Viva, Menina!

Pois, é de chorar mesmo. E de ficar envergonhado.

Abraço

Ruben