Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

quinta-feira, 30 de julho de 2009

2455. Insólito...

... é dar comigo frequentemente a interrogar-me sobre se muitas absolvições por falta de provas, a que tanto se assiste por esse mundo fora, não ficam a dever-se a justo receio de que os absolvidos, se condenados, abram a bocarra de tal modo que os estragos produzidos sejam arrasadores.

Não estão em causa os julgamentos. Evidentemente que, sem provas, não há juiz no pleno uso das suas faculdades que se meta a condenar seja lá quem for.

Este não é uma república das bananas, pois não? Ou é?
...

2 comentários:

Tony disse...

O problema é bem pior, caro Ruben.
Com os actuais códigos...
BOAS FÉRIAS!

Ruvasa disse...

Viva, Tony!

Pois é, caro amigo, pois é.

Há muito tempo, ou seja, vai para anol e meio ou mais, que tenho aqui no blog, lá no fundo da página, dois painéis rolantes que julgo caracterizarem bem a situação.

Não sei se já teve oportunidade de os ler alguma vez.

Igualmente boas férias. Para mim serão apenas lá para finais de Outubro. Velhinho é assim...

Abraço amigo

Ruben