Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

domingo, 22 de julho de 2007

1190. A estupidez continua a grassar

Nos partidos continua a grassar a maior estupidez. É que já nem se trata de mera falta de senso. É estupidez mesmo.

Imagine-se que - depois da eleição intercalar para a CML e na sequência dos extraordinários maus resultados - para a democracia - que têm consistido as miseras votações que têm vindo a acontecer, nenhum daqueles conjuntos de senhores, uns que ganharam lugares mas perderam por completo o respeito dos eleitores que cada vez mais os manda à... fava, outros que perdendo esse mesmo respeito perderam mais, porque perderam as eleições e até o eleitorado mais "agarrado", que se tem vindo a volatilizar e que nestas eleições, não só viram a não ir votar como a ir e a votar em candidatos travestidos de "independentes"
- andam todos satisfeitos uns pela misérrima vitória por quantidade de votos que, na anterior eleição daria para ter perdido "por uma carrada", ou passam o tempo a guerrear-se parvamente no interior dos respectivos partidos, como se alguém quisesse saber dessa merda para alguma coisa.

Como se não tivessem obrigação, isso sim, de entrar em reflexão profunda e contricta, tentando descobrir onde é que falharam para que mais povo os mande lamber sabão a cada eleição que ocorre e corrigirem a mão.

Será que haverá nos partidos alguém com um pingo de... já não digo de vergonha na cara mas, ao menos, de inteligência, para se coibir de exibir esta completa estupidez em praça pública?
...

7 comentários:

Sulista disse...

Nem sei que te diga Ruben...olha, assino por baixo ;-)


Beijinho

residente disse...

A população de uma rua da cidade de Almada está indignada com a falta de ética política e desrespeito a compromissos assumidos por alguns autarcas, nomeadamente a Presidente da CMAlmada, que não querem respeitar uma decisão democrática do Governo, a favor dos residentes locais.
Aceda a http://triangulodaramalha.blogspot.com e veja as razões dos moradores.
A imprensa escrita não divulga actualmente esta atitude antidemocrática da Presidente da Câmara e seus acompanhantes.

Ruvasa disse...

Viva, MJoão!

E assinas tu muito bem, dando outro colorido ao post.

Beijinhos

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Residente!

Os nossos políticos - de todos os quadrantes - são assim mesmo.

Quanto aos órgãos de comunicação social é melhor nem falar. Estão repletos de comissários políticos que só fazem o que os directórios dos partidos ou os poderes lhes mandam.

O País está, como dizia Eça, uma choldra!

Já lá vou ver.

Abraço

Ruben

residente disse...

Nosso agradecimento e reconhecimento pelo incentivo.
Vamos continuar a pugnar pelos nossos direitos.
Retribuimos abraço

P´Os moradores

residente

Ruvasa disse...

Caro Ruben

A crise de confiança nas instituições políticas, especialmente os PARTIDOS POLÍTICOS, levam os cidadãos a abster-se de votar e a evitar ouvir
as máquinas partidárias e os seus dirigentes, que cada vez mais nos tratam como analfabetos da política. A falta de discussão de ideias e de projectos inovadores torna a política enfadonha e sem graça, enfraquecendo os laços que nos deveriam unir, deixando a cidadania activa seriamente afectada.

Um abraço
AAlves

Ruvasa disse...

Viva, Alves!

É verdade tudo isso. Mas os tipos hão-de pagá-las. E bem caro. Só espero que não paguemos nós também, mais do que já estamos a pagar.

Abraço

Ruben