Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

1276. Camboja - Angkor (7)



























Panorâmicas da entrada principal de Angkor Wat,
com os espíritos do Bem à esquerda e os do Mal à direita
e
mais uma árvore de raiz gigantesca
(pela idade... já que Angkor teve o seu apogeu no século XII)
Finalmente,
à mesa, no Restaurante
Angkor Village Performance House,
em Siem Reap, na véspera do regresso.

...

10 comentários:

Leila Bosquerolli disse...

Ruben, que lindas tuas fotos! As raízes das árvores e as construções me impressionaram! Parabéns!
Beijos!!!

al cardoso disse...

Tantas coisas interessantes e tanta sabedoria existe por essas terras orientais e o meu amigo a disfruta-las!!!

Um abraco d'Algodres.

Ruvasa disse...

Viva, Leila!

Na verdade, todo o conjunto de Angkor, é algo de espectacular. Nestas fotos está apenas uma pequenina parte do que pudemos ver que, por sua vez, foi um "milésimo" do total. É que a área é de 320km2, ou seja, 20x16km.

Beijinhos

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Al!

Para a época, séc XII, ou seja, quando Afonso Henriques andava por cá a bater em toda a gente, Angkor foi algo de enorme e assombroso. O cojunto da cidade tinha uma população de mais de um milhão de habitantes.

Se nos lembrarmos que Portugal inteiro chegou ao milhão d habitantes lá pelo século XV, ficamos com uma ideia...

Abraço

Ruben

Camilo disse...

Amigo Ruvasa,
A grande diferença entre Angkor e a "nossa santa terrinha" é que...
"por cá", tanto à esquerda como à direita...
tem "espíritos do mal" em tudo quanto é sítio!!!
(sem falar no centro, 'tá claro)...
Um Abraço.
camilo

Ruvasa disse...

Viva, Camilo!

É verdade. Mas sabe uma coisa? Cada vez mais me convenço de que não é por mal. O problema é que os pobres coitados chegaram aos seus limites e, portanto, esgotaram as capacidades de que dispunham para acertar e fazer correctamente. Como essas capacidades tinham um limite baixo, ao atingirem-no não só ficaram impossibilitados de irem mais além (princípio de Peter) como nos deixaram mal, porque os seus conhecimentos e potencialidades eram, na verdade, muito limitados.

Coitadinhos!

Abraço

Ruben

Ruvasa disse...

Amigo Ruben

As nossas "raízes" também são grandes e boas, mas, agora, cortam-nas e
plantam eucaliptos.

Um abraço
AAlves

Ruvasa disse...

Viva, Alves!

Os eucaliptos são, na verdade, esterilizadores da terra, mas não tanto como certos governantes...

Abraço

Ruben

Anónimo disse...

SILÊNCIO CULPADO disse...
Perante uma grande sacanice que está a ser feita sobre alguns professores que não recebem vencimento,têm horários d e12 horas ou estão a recibos verdes sugere-se que todos os blogues publiquem a notícia que está no http://cegueiralusa.blogspot.com

Ruvasa disse...

Viva, Silêncio!

Como poderá ver acima, já publiquei.

Abraço

Ruben