Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

1345. Haikais de Ano Velho e de Ano Novo


Com dedicatória ao Eduardo Lunardelli
e um abraço muito especial
....

10 comentários:

sol poente disse...

Feliz Ano de 2008. Um Ano com saúde, paz e amor e pleno de realizações.

Ruvasa disse...

Viva, Sol poente!

Agradeço e retribuo sensibilizado.

Abraço

Ruben

Eduardo P.L. disse...

Ruben,

Nunca vi
um poeta
tão rápido.

Que 2008
seja leve,
alegre, e farto.

Ruvasa disse...

Viva, Eduardo!

Caramba, hombre!

Abraço

Ruben

Ralf disse...

Caro amigo Ruben,
sabia, que um Japones famoso Kazuo Dan esteve em Portugal na Praia de santa Cruz e escreveu um Haiku/Haikai sobre o por de sol ?
(escrevo em alemao, pff cliquar os links !)
http://briefeankonrad.tripod.com/Lebenssinn/index.blog/1700011/beruehmter-japanischer-poet-verbringt-glueckliche-monate-in-portugal/

abraço
Ralf

Ruvasa disse...

Viva, Ralf!

Não, não sabia. Para mim é novidade. Fiquei agora a saber um pouquinho

A propósito da estadia de Kazuo Dan e do prazer que, ao que parece, lhe deu estar em Portugal, aproveito para lhe perguntar a si, caro Ralf:

Como é, para um estrangeiro, neste acaso, alemão, estar em Portugal, viver em Portugal e conviver com os portugueses?

Gostaria mito de saber a sua opinião sincera. Apontando o que, em seu entender, está bem e o que está mal. E quais os defeitos e virtudes que encontra nos portugueses. Ok, mein Freund?

Abraço

Ruben

You may write in German language.
Sie dürfen in deutscher Sprache schreiben.
;-)

Ruvasa disse...

Amigo Ruben

Gosto da poesia que aqui foi deixada para ser lida e meditada.

Os anos são assim mesmo, mal chegam, já se estão indo embora.Até ao
próximo e até sempre.

Um abraço
AAlves

Ruvasa disse...

Viva, Alves!

Bom seria que os maus governantes fossem assim também. Mal chegavam... iam-se.

Abraço

Ruben

Ralf disse...

Caro amigo Ruben,
alemão só é o meu passaporte. Meu nome é checo....(grande confusão)

Portugal, o dia 25.4., determinou a minha vida. Os bancos na Alemanha declaravam a nossa fabrica em Portugal "perdida" e fecharam as contas. Sem dinheiro para enviar os nossos 300 trabalhadores Portugueses sofreram fome !
Tinha eu de voltar da universidade para casa trabalhar para evitar uma falencia...(mas o que aconteceu muitos anos depois)
Desde então este data para mim é dia de luto.

Estou a viver em Portugal desde 2000.
Vejo como Portugal está a ser desindustrialisada.
As ovelhas (Portugal) têm feito um contrato com lobos (Vaticano,EU) e chamam "liberdade" terem matado os bons pastores, os melhores da historia /mundo. (Judeus,Pombal,Salazar)

O meu Blog tem a finalidade explicar como a igreja conseguiu em Portugal sempre vencer contra as tentativas de iluminar os Portugueses.
Assim tornei me um patriota portugues !

Tenho uma mulher portuguesa maravilhosa !
Lena ralha -com toda a razão- comigo como antigamente Xantippe com o marido Sokrates quando estou no Internet durante tempo demais a ler e escrever sobre filosofia, liberdade, humanidade, religão....

Abraço
Ralf

Ruvasa disse...

Viva, Ralf!

Gostei muito de saber, meu amigo, checo-alemão-patriota português.

Realmente, há em Portugal grandes equívocos. Equívocos de que, por via de regra, não nos apercebemos, nos, os portugueses de origem, mas que os estrangeiros aqui residentes entendem perfeitamente, como já tive oportunidade de verificar várias vezes e como verifiquei uma vez mais, agora.

E esses equívocos têm-nos trazido imensas dificuldades e desgostos...

Um deles, talvez o maior e mais doloroso seja o de não sermos capazes de "ler" a História como ela realmente é e não como nós pensamos que é, mesmo sem que nos demos ao trabalho de qualquer análise prévia.

Para nós tem muito mais valor - quase exclusivamente - a sensação do que a razão. E, assim, é frequente esborracharmo-nos contra qualquer obstáculo que nos surja no caminho, quando seria muito mais simples e proveitoso contorná-lo com alguma sabedoria, experiência e senso comum. Teremos que aprender à nossa custa. Mas vai levar muito tempo.

Quanto a Lena, die Frau des Ralf, acho que ela faz muito bem. É o papel dela, não?

;-)

Groß Abraço

Ruben