Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

1365. O Blog

Sem deslustre para os demais - há muitos com suficientes predicados, os mais variados, para justificarem uma referência - ao pensar num blog que, durante o ano que findou, mais fez jus a um destaque muito especial, de imediato me vem à mente o Do Portugal Profundo, de António Balbino Caldeira.

Na verdade, Do Portugal Profundo consegue congregar em si - e dar-lhes voz - todos os sentimentos mais íntimos de redenção da nossa sociedade de milhares e milhares de portugueses que assistem com funda apreensão à degradação consistente e em crescendo da situação política, moral e social do nosso país.

Sem o referir, António Balbino Caldeira faz-nos relembrar a frase célebre de Eça de Queirós que, por motivos muito semelhantes, se bem que, em certa medida não tão graves, afirmou que "aquele governo não cairia porque não era um edifício; sairia com benzina, porque era uma nódoa". E acrescentaremos: nem só o governo; também a sociedade que, afinal, ajudamos a enterrar-se na lama.

Do Portugal Profundo traz-nos mesmo
os anseios de liberdade, de democracia de sociabilidade que nos têm sido denegadas a cada dia que passa.

Por isso ele foi, em 2007, o "meu blog". Tal como em 2006... e em 2005... e em 2004, ano em que dele tomei conhecimento.

Honra lhe seja, António!


Aceite um abraço.

...

10 comentários:

fm disse...

Não vem muito a propósito mas é bom que se saiba e se divulgue:
http://reinodamacacada.blogspot.com/2008/01/que-no-passe-esquecida.html#links

Ruvasa disse...

Viva, fm !

Sem dúvida. Essas e tantas outras iguais.

Abraço

Ruben

Camilo disse...

Amigo Ruben,
faça-me um favor:
veja se consegue trocar a "benzina do Eça" por uma tonelada de...
NITROGLICERINA!!!
(Ao estado a qu'isto chegou, já não há benzina que resista!)

António Balbino Caldeira disse...

Grato pela solidariedade, Ruben. Tomo o elogio, como fraqueza de Amigo, mas fico-lhe ainda mais obrigado pelo apoio firme. Na verdade, a nossa luta sem companheiros de jornada nada poderia.

Isto está cada vez mais fétido.

Ruvasa disse...

Viva, Camilo!

Mas olhe que o Eça tinha razão.

Só a benzina tira realmente...

Abraço

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, António!

A solidariedade não se agradece. Merece-se ou não e o que se merece não requer agradecimento. E quem mais do que o António a merece?

Abraço

Ruben

H. Sousa disse...

Sim! Merecido encómio ao incansável ABC.
Abraços a ambos.

Isabel Magalhães disse...

Amigo Ruben;

Subscrevo. O António B Caldeira merece.

Abraço aos dois.

I.

Ruvasa disse...

Viva, Henrique!

Bem merecido, sem dúvida. Só peca por conciso, não?

Abraço

Ruben

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

Merece, sim. É bem justo, só que insuficiente.

Abraço

Ruben