Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

sábado, 10 de maio de 2008

1549. Futebolês

Claro que não foi tudo...

Claro que há prescrições e regulamentos obnóxios, feitos à medida...

Mas foi um começo.

Em que, diga-se em abono da verdade, ninguém acreditava já.

Foi uma nova estrada que se abriu, mais limpa de detritos e menos escura pelo sombreado da ignomínia.

Agora, é preciso não parar.

Dê-se-lhe lá por onde se der, barafuste-se quanto se barafustar, ameace-se o que se ameaçar, jure-se de joelhos o que se jurar, deste ferrete não há quem se livre já.

E a ausência de recurso é extremamente sintomática!...

Foi pouco, mas o futebol...ês levou um chuto de alto lá no traseiro.

Independentemente de tudo quanto possa surgir, o que interessa agora é que não se pare, não se dê quartel. Tem que se prosseguir, sendo mais lesto e sem medos, evitando prescrições salvíficas ad hominem e regulamentos confeccionados na "Lourenço & Santos".

Que os julgadores sejam justos, corajosos e... daltónicos.

Que o dia de ontem seja apenas o início, jamais o fim.

Por uma questão de dignidade do Futebol mas, acima de tudo, de dignidade nacional.
...

Nótula
O presidente do órgão julgador deveria, tanto quanto entendo, ter-se mostrado mais sóbrio, no tom usado como no sublinhado da gesticulação. Para não dar aso a interpretações malévolas. Para não criar a sensação de que aquilo era uma coisa do peito.

Do julgador esperam-se decisões vindas do cérebro, com outra frieza, portanto, de braço dado com a isenção, que são componentes fundamentais da Justiça.


Não me pareceu que o espectáculo tivesse estado à altura da gravidade e solenidade da ocasião. Aceito a exaltação do momento, que era histórico, mas há que ter cuidado, para não contaminar aquilo que, na verdade, foi um bom trabalho.

Que, queira-se ou não, ficará nos anais do futebol luso.

Para desgosto de alguns... Merecido, aliás.

...

6 comentários:

Isabel-F. disse...

finalmente ...


pela 1ª vez em Portugal gentes do futebol ês ... são castigadas ...

já não era sem tempo ...


bjs

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

Foi curto, mas já alguma coisa.

Espero que seja apenas o princípio, pois que, para pouca vergonha, já ultrapassou tudo o que seria concebível.

Bjs

Ruben

Isabel Magalhães disse...

Amigo Ruben;

Não sei de nada...

Pode contar? (ou dar-me o link para eu ir ver...)

bj

I.

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

Perdi o link, infelizmente.

No entanto, se ler os comentários aos posts relativos a este assunto - acho que são três, logo verá.

Abraço

Ruben

Isabel Magalhães disse...

Ruben;

Obrigada pela explicação e pela dica.

;)

bj

I.

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

At your command...

bj

Ruben