Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

sábado, 5 de julho de 2008

1586. De maus a bons... a jacto


Dificilmente alguma vez um jornal português terá, na primeira página de uma das suas edições, sido mais feliz, no sentido de - de forma concisa e com uma objectividade inultrapassável - caracterizar alguma situação ou algum actor da vida política portuguesa.


Na verdade, o principal título da edição de hoje do jornal "Público" consegue, a toda a largura da sua primeira página, caracterizar, certeira e estrondosamente, a consabida irresponsabilidade governativa.

A coisa é tão cristalina que me dispenso de fazer mais considerações, deixando o "boneco" à apreciação de todos, uma vez que a evidência está, toda ela, plasmada no título.
...

6 comentários:

Menina_marota disse...

Eu sorrio... ou de repente os alunos passaram a AMAR a matemática, ou alguma coisa está mal...

Quanto ao que se passa aqui em casa, o meu jovem filhote continua a detestá-la...

Já não se faz tanto alarde à média do Português... porque será?

"Em casa de ferreiro, espeto de mau"! Como se pode ser tão mau na própria "língua-pátria"?

Um abraço ;))

Ruvasa disse...

Viva, Menina_marota, minha amiga!

Bem, o alarde ao português há-de ser feito também, quando a irresponsabilidade governativa se debruçar a "sério" sobre o assunto e determinar que os exames de Português passem a ser feitos segundo o método da resposta múltipla com a cruzinha a servir de indicação da opção dos meninos.

Aí, se virá dizer que talvez sem, surpresa, "os alunos já são bons a Português".

Numa estúpida cultura de falta de exigência o que é que é de esperar?

Abraço igual e bom fds

Ruben

al cardoso disse...

E depois querem competir com o resto do mundo!
Sempre detestei a mediocridade!

Um abraco de amizade dalgodrense.

Ruvasa disse...

Viva, Al!

O terrível é que essa mediocridade, em vez de ir sendo atenuada, está a ser sistematicamente incentivada.

Abraço grande

Ruben

Ashera disse...

Meu Amigo
Que bom saber de ti :-)
Quanto ao artigo:
Num País governado por um plugin Socratino e por uma Sinistra Ministra, nem me adianto...
Só um um racado para alguns Senhores M€rdias:
É crime!
Estejas bem !
Beijos no teu coração

Ruvasa disse...

Viva, Ashera!

Bem-vinda!

É. Isto é mesmo um país surrealista, governado por arrogantes e pesporrentes incompetentes.

Beijinho

Ruben