Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

quinta-feira, 1 de março de 2007

916. Manuel Bento, o guardião do templo

Morreu o antigo guarda-redes do Benfica Manuel Galrinho Bento. O ex-guardião morreu esta quinta-feira aos 58 anos.

TVI
* * *

Foi dos grandes guarda-redes que o Sport Lisboa e Benfica, meu clube de sempre, já teve. Foi, sem desmerecimento para todos os restantes, a par de Michel Preud'homme, o que, entre os postes, melhor soube sempre colocar-se.

Apesar da altura - para guarda-redes, não era mesmo nada alto - saía muito bem aos cruzamentos e até o seu conhecido temperamento fez dele figura ímpar em várias equipas do Benfica, porque esse seu temperamento mexia com os companheiros, a todos galvanizando.

Considero-o, a par com o belga Michel Preud'homme, o melhor guarda-redes que o SLB teve desde sempre. Acho, no entanto, que era superior ao Michel num aspecto que, curiosamente, hoje se perdeu muito nos guarda-redes, mas que nele sempre foi uma constante e que muito contribuíu para grandes vitórias da sua equipa e da selecvção nacional, onde brilhou a grande altura também.

É que Manuel Galrinho Bento tinha uma característica inconfundível: repunha a bola em jogo, assim que esta lhe chegava, sem demoras. Fazia-o invariavelmente à mão, e na direcção do companheiro em melhor posição no terreno com tal potência e precisão que logo transformava a jogada em situação de perigo para a baliza do adversário.

Neste aspecto foi absolutamente inigualável. E pena tem sido que nenhum dos seus sucessores o tenha conseguido imitar.

...

4 comentários:

carneiro disse...

subscrevo a homenagem. Dos guarda-redes que vi jogar, foi o melhor.

Ruvasa disse...

Viva, Carneiro

Pois, parece que estanmos de acordo, aqui também.

Abraço

Ruben

Menina_marota disse...

Apesar de não perceber nada de futebol, senti a perda.

Um abraço solidário.

Ruvasa disse...

Obrigado, Amiga!

Ruben