Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

terça-feira, 3 de abril de 2007

973. "Vamos nisso"

...

9 comentários:

Isabel-F. disse...

... vamos a isso ...

mas não haveria que delinear alguma estratégia???
alguma coisa que devesse ser feita por todos nós???

Bj

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

1ª estratégia:

Comprar vassouras... resistentes!

;-)

Beijinho

Ruben

Isabel-F. disse...

rsssss ....

carneiro disse...

Caro Ruben,

Por força das suas indicações a propósito do tema da 'engenharia', passei pelo Portugal Profundo.

A propósito do tema 'da licenciatura ao domingo', deixei lá um comentário perfeitamnete assinado dando conta da minha própria experiencia: Na UCP eu próprio fiz a última oral a um sábado de manhã. Por essa razão, a nota só foi lançada na seguinte segunda feira, pois que durante o fds, a secretaria da UCP estava fechada.E a data que consta é a da Segunda Feira. Acrescentei que em Coimbra também tinha a indicação de que algumas orais se realizavam ao sábado - informação transmitida por um amigo meu que lá se licenciou. Acrescentei, ainda, que a idoneidade científica das cadeiras afere-se pelo Professor titular, mas a ideoneidade da universidade afere-se pela protecção - de tipo religiosa - que os Livros de Termos merecem, pois nestes consta o essencial da história de cada universidade. Talvez por outras palavras, mas foi este o meu comentário.

Hoje ao passar pelo Portugal Profundo reparei que o comentário está apagado e o único rasto que deixou foram uns insultinhos cuspidos por um "Estupefacto" e por um "José António Fonseca" que, curiosamente falam de Pedro Namora - sem que eu tenha abordado essa personalidade seja em que contexto for.

Se o Ruben não levar a mal, deixe aqui este meu comentário - que nada tem a ver consigo. É só para que conste resguardado num local sério e idóneo, já que no outro local fui apagado certamente por uma razão técnica séria que nada tem a ver com a censura de que alguns se queixam que é cometida contra si próprios.

Obrigado

Ruvasa disse...

Viva, Carneiro!

Claro que pode colocar aqui o que quiser. Só é corrido qualquer insulto soez que aqui apareça, tanto dirigido a mim como a qualquer comentador.

O que me conta deixa-me verdadeiramente surpreso. Não por não acreditar no que diz, mas porque não tenho o António Balbino Caldeira nessa conta. Imagine que tem o blog cheio de comentários extremamente ofensivos para ele e contrariando tudo quanto ele diz, como certamente já teve oportunidade de ver.

Por outro lado, surpreende-me que esse seu comentário tenha merecido insultos por parte do tal José António Fonseca, que é dos que mais descabeladamente ataca ABCaldeira.

Vou ao Do Portugal Profundo tentar saber o que se passa.

Abraço

Ruben

Sulista disse...

É verdade e tb não percebi essa!
Vi lá este comentário do Carneiro e no dia a seguir, li o outro insultuoso para com o CArneiro e o dele já lá não estava! FIquei sem perceber nada!
Principalmente pq o CArneiro não disse nada em contrário nem ofensivo claro!
FIquei muito surpresa do Port,Profundo ter apagado o comentário e ter lá deixado ficar o outro absurdo e provocador....até falava que o CArneiro estava a dafender um Mocho qq...não deu mesmo para entender estas atitudes!!

Bjs aos dois

Isabel-F. disse...

... bom ... eu tb li esse comentário ...

não acredito que o António B.Caldeira o tenha apagado de propósito ... só se foi devido a um lapso ...
há-de haver uma explicação simples qualquer ...

será que ele já sabe do que aqui se está a falar???

Bjs

Pedro Morgado disse...

Não se preocupe. Este governo encarrega-se de varrer a parte vermelha do desenho...

azurara disse...

Ora vamos lá ver...

Não acham que este país seria uma pasmaceira sem este amplo conjunto de cromos que nos alegra o dia-a-dia?

Pensamento positivo, meus caros...

eheheheheh!