Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

domingo, 15 de abril de 2007

990. UnI admite existência de falsificações

Independente

UnI vai investigar certificados de Sócrates e admite existência de falsificações

Lisboa, 14 Abr (Lusa) - A Reitoria da Universidade Independente anunciou hoje que vai apurar responsabilidades quanto à existência de vários certificados de habilitações de José Sócrates passados pela instituição, considerando que a existirem documentos díspares "alguns poderão ser forjados".

"Em prol da verdade e transparência, afirma-se que a haver documentos díspares, alguns poderão ser forjados e por isso vamos apurar responsabilidades", indicou a reitoria em comunicado.


A nota do gabinete de imprensa da Universidade Independente surge um dia depois de o jornal Público ter divulgado no seu site um certificado de habilitações de Sócrates, datado de Agosto de 1996, que inclui um número telefónico da universidade que só poderia ser posterior a 1999, aquando da mudança nacional dos números levada a cabo pela ANACOM.


De acordo com o jornal Público, este certificado de habilitações foi enviado à Câmara da Covilhã e teve por objectivo a reclassificação de José Sócrates enquanto funcionário do quadro daquela autarquia.


O certificado enviado à Câmara da Covilhã tem um cabeçalho da UnI, é assinado por Luís Arouca, na qualidade de Reitor, e atesta que Sócrates concluiu a Licenciatura de Engenharia Civil a 08 de Agosto de 1996.


No espaço "Reservado aos Serviços" aparece a data de 28 de Agosto de 1996 e no rodapé do papel timbrado surgem os dados relativos à Universidade Independente, entre eles a morada Avenida Marechal Gomes da Costa, o código postal 1800-255 Lisboa e os números de telefone 351 21 836 19 00 e de Fax 351 21 836 19 22. Estes números de telefone são, no entanto, incongruentes com a data do certificado já que só poderiam existir depois de 31 de Outubro de 1999, como indica a Autoridade Nacional de Comunicações no seu site.


Os números telefónicos de Lisboa apenas passaram a ter o formato de nove dígitos e o prefixo 21 com a adopção do Novo Plano Nacional de Numeração (PNN), introduzido às 00:00 de 31 de Outubro de 1999, mais de três anos depois da data que consta na folha do certificado de habilitações enviado à Câmara da Covilhã.


Também o código postal que consta no papel timbrado da UnI tem sete dígitos, uma nova numeração apenas introduzida pelos CTT em 1998, como também indica o site dos CTT.

Contactado hoje pela Agência Lusa, fonte do gabinete do primeiro-ministro disse que o certificado foi solicitado por José Sócrates em 2000 e enviado à Câmara da Covilhã no mesmo ano, remetendo para a UnI explicações sobre o facto de existir uma data de 1996 num documento passado em 2000.

Também o presidente da Câmara da Covilhã, que já o era em 2000, Carlos Pinto (PSD), confirmou à agência Lusa que a Câmara recebeu um certificado de habilitações de José Sócrates em Setembro de 2000.


No entanto, afirmou Carlos Pinto "o certificado tinha um erro, tinha menos um algarismo no ano", ou seja, em vez de ter "08/08/96" tinha como data de conclusão de curso "08/08/9".

Uma vez detectado o erro, declarou Carlos Pinto, "a Câmara pediu a José Sócrates, através de um ofício, que enviasse novo certificado com os números todos".


Segundo o autarca, "no espaço de dias [e ainda em Setembro] a Câmara recebeu outro certificado", já completo - com data de conclusão do curso de 08/08/96 - mas num papel timbrado com os dados de morada, código postal e números de telefone actualizados da UnI.

Carlos Pinto considera que se está perante "um falso problema". "Se houve erro foi da universidade", uma vez que "o comportamento de José Sócrates para com a Câmara foi irrepreensível", sublinhou.

O documento enviado à câmara da Covilhã ficou envolvido em polémica uma vez que apresenta notas discrepantes com o certificado de habilitações que o próprio primeiro-ministro revelou numa entrevista quarta-feira à RTP e Antena1, que foi emitido em Junho de 2003 e indica que a data de conclusão do curso é 08 de Setembro de 1996.
NVI.
Lusa/Fim

(Sublinhados de O Sítio do Ruvasa)

4 comentários:

Sulista disse...

O problema é que 'eles' acham que é assunto para não ser comentado...

Que Cambada! que Tristeza!



Beijinho

Ruvasa disse...

Viva, MJoão!

Só falta - mas não vai tardar - a desculpa de que não se pode fazer ondas por causa da próxima presidência da UE!...

Vais ver que não tarda nada.

Beijinho

Ruben

H. Sousa disse...

Espero que ainda possam ir a tempo. A UnI não será encerrada?

Ruvasa disse...

Viva, Henrique!

Ao ritmo a que as coisas vão aparecendo, está-me a parecer que no Natal ainda estaremos a ser surpreendidos com "novos" desenvolvimentos.

Abraço

Ruben