Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

segunda-feira, 21 de maio de 2007

1080. Oooops, fugiu-me a boca...


O noss' impagável primêro na cerimónia de entrega do certificado de nacionalidade portuguesa a mais de 300 imigrantes, que decorreu no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa:

Quero deixar-vos também uma palavra de confiança, confiança em vós, nas vossas famílias e a certeza que cada um de vós dará o seu melhor para um país mais justo, para um país mais pobre... perdão, para um país mais solidário, mais próspero, evoluído.

4 comentários:

Isabel Magalhães disse...

andamos em sintonia. :)


[]
I.

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

Parece qu sim.

[]

Ruben

Sulista disse...

Ele disse mesmo isso??


...fantástico!

Ruvasa disse...

Viva, MJoão!

Claro!

E, se o deixarem falar mais vezes, mais coisas destas dirá. A menos que lhe ponham o ponto electrónico à frente.

A propósito: o inglês técnico dele é um assombro! Não sei se tiveste oportunidade de ver, aqui há uns tempos, numa reunião de chefes de estado e primeiros ministros da UE, cá em Portugal, a introdução dele, em inglês, para dizer que, como estava em Portugal, iria passar a falar Portugal e que, por isso, não lhe levassem a mal...

É de gritos! Até eu fiquei sem complexos do meu inglês de parafuso!...

Beijinhos

Ruben