Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

quinta-feira, 12 de julho de 2007

1178. Uma pequena alegria de vez em quando


Sim, no meio desta vil tristeza em que nos movemos, por obra e graça dos desengraçados políticos que cada vez mais, mais nos desgovernam, lá me surge, de vez em quando, uma pequena alegria.

Desta vez é ela a de não viver em Lisboa nem no seu concelho.

É que, assim, não vou precisar de me escusar a votar num dos candidatos ao município, vendo-me, pois, obrigado a fazer uma quadrazita popular a cascar neles.

Sim, porque eu - pelas razões conhecidas - não sou de me abster e menos ainda de votar em branco, porque não sou parvo e já cá ando há muitos anos e vi muitas coisas.

E, assim sendo, teria que, no próximo domingo, fazer o que de há muitos anos faço aqui em Setúbal, inscrevendo no boletim de voto algo como isto:

Vocês querem o meu voto
mas que fizeram por isso?
Não vos dou nem um arroto;
só vos dava no toutiço!...

Pois é, desta vez safei-me!... Aguentem-se, lisboetas duma cana! Mandem essa tropa fandanga para o Bugio.
...

8 comentários:

Isabel-F. disse...

pois... eu tb tenho a mesma sorte que tu...

não voto por Lisboa ...

bjs e bfds

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

Somos uns sortudos!

;-)

Neijinho e bom fds também.

Ruvasa disse...

brilhante !!!

TN

Ruvasa disse...

Viva, TN!

Abraço

Ruben

Ruvasa disse...

Meu caro...não está sozinho
Sou de Lisboa e não voto
Já que lhes dá no toutiço
Então eu vou p'ró arroto

Beijinhos

Luisa C.

Ruvasa disse...

Viva, Luísa C.!

Boa! E já é dar-lhes demais, que nem isso merecem...

;-))))

Beijinhos

Ruben

Ruvasa disse...

Caro Ruben

Como hoje não estou virado para a poesia, pedi à minha mulher para fazer umas quadras alusivas ao acto e corresponder à tua veia poética.

Aqui vai:

Há mil e um pretendentes
Que concorrem a Lisboa
Tudo seria diferente
Se a "mama" não fosse boa

Lisboa no coração!
Lisboa dos meus amores!
No meio desta confusão
Coitados dos eleitores!

Um abraço
AAlves

Ruvasa disse...

Viva, Alves!

Parabéns à Poetisa. e ela me permitir, já agora acrescento mais um versinho:

Coitados dos eleitores
desta Lisboa d'amores!...
P'ra não haver confusão,
em Lisboa, coração,
corram com tais estupores...

;-)))))

Abraço e cumprimentos

Ruben

NB.- Nunca votaram em verso? Só vos digo que, desde 1989 o faço e o prazer é indescritível.

Ora experimentem...