Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

1334. Retrato fiel

Ora aí está o que se pode chamar de retrato fiel do que são as actuações do senhor Pinto de Sousa no Parlamento, sede da democracia formal – e não mais do que isso – que vamos tendo.

Atente bem na foto. Que lhe sugere ela? Mais precisamente, que lhe sugere a atitude postural do dito cujo gentleman?

Uma peixeirada, não?

A postura não deixa lugar para dúvidas. A mão na anca, a gravata meio de través, o casaquinho de banda, o sobrecenho carregado, o olhar agressivo, o cabelo meio em desalinho, ao contrário do habitual penteadinho à maneira… À foto só falta, enfim, o som, para o retratinho ser completo.

E, aqui, o referido senhor Sousa acabara de tirar a mão esquerda da outra anca, para se apoiar na secretária, não fosse o Diabo tecê-las e, no fragor da gritaria, no ardor da disputa (bem, para falar a verdade nunca o ouvi dizer isso…), o nosso herói desequilibrar-se e estatelar-se no chão ou, quem sabe?, cair desamparadamente, de costas, sobre o coitado do Teixeira dos Santos, ou de borco, sobre o seu alter ego, o igualmente penteadinho Silva Pereira. E, depois, que seria de nós, sem ambos os três?!... Como é que iríamos viver!?...

Bem, de regresso à foto, renovo a pergunta: que lhe sugere tal imagem? Uma qualquer discussão na antiga Praça da Ribeira, no Bolhão, no Mercado das Flores, lá para as bandas do Funchal, sei lá!, não?

Pois esta é a postura habitual do senhor em apreço (não que eu o aprecie – muito ou pouco – ná!...). Sempre que vai ao parlamento, transforma o hemiciclo numa casa de espectáculo baratucho, onde o actor – que, pelo que tem revelado da sua excelsa personalidade, muito apreciaria ser, não o principal, mas único –, grita desalmadamente. Tão desalmadamente que nos deixa em permanente suspense, com receio de que lhe dê alguma coisa má. E a nós uma boa, que sei eu?!...

E por que razão o fará ? perguntaremos, numa tentativa desesperada de encontrar razão lógica que justifique o evento. Só encontro na sabedoria popular, transmitida de geração em geração, a de que quem grita para afirmar os seus pontos de vista, a sua razão, só o faz porque não tem realmente pontos de vista e menos ainda tem razão, porque de há muito que ela lhe faleceu de morte macaca.

Pois é verdade, resulta sempre em feira de matrecada desanimadora qualquer ida de SExa – que nos vexa – à dita sede da democracia.

De tal forma que, para me recompor, logo a seguir me vejo compelido a assistir a mais uma sessão del Congreso de los Diputados, em Madrid, para me recordar de que há políticos que discutem com ar sério e composto – mas não somente o ar – e em termos urbanos, com um mínimo da sociabilidade que se exige.

Curiosamente, vou ouvir os políticos de um povo que, todos sempre o ouvimos dizer, é extremamente agressivo e de navalha de ponta e mola e de faca na liga, consoante o género.

Pués, por supuesto, los españoles lo serán, pero seguramente no han freqüentado la escuela donde hay sacado su graduación el esplendoroso señor Don Sousa.

Heureusement pour eux, n’est-ce pas?
...

9 comentários:

Isabel Magalhães disse...

.

"SExa – que nos vexa "


Caro Ruben;

Muito bom dia e muito obrigada por este momento de bom humor que até me fez esquecer que a situação do País e de quase TODOS nós é trágica.

Abraço

I.


o scriptum:

1 - Tomei nota da sua "benevolência" quando escreve "cabelo meio em desalinho" porque para mim é mais assim "pró meio desgrenhado"!

2 - sexa está é com cara de "tás aqui tás a comer, põe-te a pau...!" e para me enquadrar no espírito U.E. do artigo deixo a minha contribuição em Inglês:

"You are here you are eating, put yourself on a stick...!"

See you! :)

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

Ahahahahahahahah!

Essa última matou-me.

You're killing me... and not softly!...

Abraço

Ruben

Ashera disse...

Ahahahah
Cá estou eu a rir até as lagrimas assim que entrei, não só pela imagem 1ª como com esta peixeira que nem sei se já "a" "o" vi por aí na praça do Comercio, agora aos domingos sem carros,, rsrsr
Obrigada amigo Ruben
É sim verdade, adoro uma boa gargalhada e não me deixes "viciar" na tua casa :-))))
Beijos e beijos

Ashera disse...

Ps Já agora vou roubar-te a "Peixirinha" :-)
Merci merci

Ruvasa disse...

Viva, Ashera!

Ora ainda bem que desopilas, aqui em casa.

E podes "roubar" à vontade que tudo o que está por aqui é de todos.

Bj

Ruben

Camilo disse...

Aposto, mas aposto mesmo...
Que poucas varinas na praça da Ribeira, junto à sua banca de peixe, consigam melhor... pose.

Ruvasa disse...

Viva, Camilo!

Ah, sim! Em poses é o senhor em questão um ás.

Abraço

Ruben

Estrellinha disse...

Catita! Sem dúvida...

Eu dava-lhe umas lições de como vestir, de etiqueta e de como saber falar inglês correctamente sem fazer rir meia cimeira.
Ainda me lembro do "senhor" de camisa aos quadrados, blazer de bombazine,jeans e com a pasta na mão.
Muda o fatinho mas não muda a postura!
Mas eu não posso falar muito dele, pois na minha família existe o fã nº1 do dito Sr. Pinto de Sousa.
Mal abro a boca levo com a "censura" em cima...

Ruvasa disse...

Viva, Estrellinha!

Pois sim! Ensinar-lhe quê?!

O homem não deixa que lhe ensinem seja o que for. É o maior da Cantareira, bate o Chico Fininho de goleada e nada tem que aprender seja com quem for. Era o que mais faltava, pois! Ele, o supra-sumo da sabedoria imensa, a receber lições!...

Cá por mim, só gostaria de lhe dar uma. Em conjunto com mais 9.999.999 concidadãos... Got it?

Cumps

Ruben