Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

sexta-feira, 9 de maio de 2008

1545. Em caso de emergência - ICE

Corre por ai o seguinte email:

***

Esta é uma recomendação da Cruz Vermelha a nível mundial:
As ambulâncias e emergências médicas perceberam que muitas vezes nos acidentes da estrada, os feridos têm um telemóvel consigo.
No entanto, na hora de intervir estes doentes, não sabem qual a pessoa a contactar na longa lista de telefones existentes no telemóvel do acidentado.
Para tal, a Cruz Vermelha lança a ideia de que todas as pessoas
Acrescentem na sua longa lista de contactos o NUMERO DA PESSOA a contactar em caso de emergência.
Tal deverá ser feito da seguinte forma: 'AA Emergência' (as letras AA são para que apareça sempre este contacto em primeiro lugar na lista de contactos).
É simples, não custa nada e pode ajudar muito a Cruz vermelha ou quem nos acuda.
Se lhe parecer correcta a proposta que lhe fazemos, passe esta mensagem a todos os seus amigos, familiares e conhecidos.
É tão-somente mais um dado que registamos no nosso telemóvel e que pode ser a nossa salvação.
Por favor, não destrua este e-mail, e reenvie a quem possa dar-lhe uma boa utilidade.

***

Duvido muito desta orientação da Cruz vermelha Internacional ou a "nível mundial". Ou, então, alguém andou para aqui a fazer adaptações "à portuguesa... de Quadrazais" (sem ofensa)...

Porquê? Por isto:

Há muito tempo que uso a sigla internacional conhecida por ICE (in case of emergency, ou seja, em caso de emergência ou urgência)

Tenho, pois, o ICE nos contactos do telemóvel. Como eu, milhares de portugueses, por certo, o fazem há uns anos, pois que na Internet isso foi muito divulgado.

A Cruz Vermelha (se é que se trata realmente da Cruz Vermelha...) não só vem tarde, como parece querer apresentar uma solução inovadora, quando não o é.

E o mais racional seria que a Cruz Vermelha aconselhasse as pessoas a usarem o ICE, para se harmonizar o sistema, tal como aconteceu, por exemplo, com o número de telefone para pedido de auxílio à emergência médica, que antes era o 115 e que, por questão de uniformidade na UE, alterámos para 112.

É certo que se pode rebater esta ideia com a questão de haver muitas pessoas em Portugal que não sabem o que significa in case of emergency. Tal circunstância, porém, não é impeditiva de que o usem. Desde que saibam que, em caso de acidente ou outra emergência, para contactar alguém da família devem discar o número que está no telemóvel sob a designação ICE, não haveria qualquer problema. Em todo o mundo nem toda a gente fala ou percebe inglês e, no entanto, internacionalmente é o ICE que é reconhecido.

* * *

Vir-se agora, em ar de quem descobriu a pólvora descoberta, lançar mais uma confusão, das muitas que por aí andam, não me parece bom serviço prestado pela Cruz Vermelha, pelo que ponho a dúvida a autoria de tal sugestão.

...

2 comentários:

Inês disse...

Eu optei por criar dois contactos de emergência no meu telemóvel...

ICE - In Case of Emergency
ECE - Em Caso de Emergência

Ruvasa disse...

Viva, Inês!

É uma solução, claro.

Eu uso o A - ICE (satisfaço a generalidade com o ICE e a Cruz Vermelha com o A antes, para ficar no início da lista de contactos).

Depois, indico por ordem de prioridade da pessoa a contactar, 1, 2, 3...

Abraço

Ruben