Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

sábado, 3 de fevereiro de 2007

852. Quer parar por um momento e reflectir?


Então, pense um pouco nas razões que tem ouvido ou lido dos apoiantes do Sim ao aborto livre até às 10 semanas.
...
Resumem-se a isto:
...
- A solução dos alegados problemas de uma mulher grávida passa pela morte, por si própria decretada, do ser humano que traz dentro de si.
...
Para sermos puros e duros é isto e nada mais o que os apoiantes do Sim ao aborto livre defendem. Sem enfeites. Apenas a verdade. Nua e crua.
...
Por muitos eufemismos que busquem, isto não podem modificar. Porque a verdade é inamovível.

...
É esta, pois, a ética que os determina!

...

4 comentários:

Sulista disse...

GRande ética não haja dúvida...Boa frase!

Viva o Tuven!
;-)
Neijimnho gonsdibado

Sulista disse...

Tuven,
o deu link
bara o deu Blog,
nos deus coments nos oudros Blogs
e aqgui, no deu Profile,
está erradu.
Dá erro guando se abre.

Emenda isso ;-)

Mais Nijinhus

Isabel Magalhães disse...

Eu Voto Não!

Em caso de dúvida é melhor dizer NÃO! Até porque, como se sabe, a Comunidade Científica não chegou a um consenso sobre quando começa a vida!

um abraço.
I.

Ruvasa disse...

Viva, Isabel!

Claro. É óbvio que deve ser assim.

Pelo que tenho lido e pelo que me diz a forma como encaro a vida e as coisas, não me restam dúvidas.

A vida existirá a partir do momento em que estiverem reunidos - e interagindo - todos os elementos necessários a que a vida prossiga por si própria, ou seja, entre 2 e 4 horas após a cópula, que é o tempo de que o espermatozóide necessita para chegar ao óvulo e nele entrar.

No entanto, aceito perfeitamente que haja muita gente que tenha dúvidas.

Nesse caso, o remediável é não ao aborto livre; o irremediável é sim.

Nesse caso...

Abraço

Ruben