Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2007

871. O embuste

Aqui têm, senhores, um dos motivos por que me tenho referido ao embuste que constitui a argumentação de muitos - e principais - apoiantes do Sim do aborto livre até às 10 semanas.

A começar pelo noss'primêro, que não se coíbe de afirmar - ainda ontem o fez aos gritos, como ele tão bem sabe... - que temos que nos igualar aos países mais avançados, que não podemos deixar de "entrar na modernidade".

Vejamos, então, quem são, na Europa, os países da modernidade e os do atraso.
...

Está, agora, pois, a saber com quem ficaremos equiparados na questão do aborto "a pedido da mulher", que não necessitará de qualquer fundamentação em razões graves...

A quem ficaremos, pois, equiparados na modernidade...

...

4 comentários:

Sulista disse...

...ainda bem que a Espanha não tem essas 'modernices'...de matar os filhos qd não se quer ter.

Beijinho Grande Ruben!

E no domingo, vamos votar NãO!

;-)

Ruvasa disse...

Viva, Maria João!

Beijinho para ti também.

Ruben

agnelo disse...

Há coisas fantásticas, não há?

Ruvasa disse...

Viva, Agnelo!

Se há! Mas, para eles, tanto faz. O interessa é chegar à meta. O resto não passa de peanuts.

Este tema podia ser mais dilucidado. No entanto, desde ontem que tenho estado calado por força do que dispõe a lei do referendo quanto ao período de reflexão e dia da votação. E não vou dizer mais nada, também porque tenho que ir tentar esclarecer o Zé Lérias, quanto a um aspecto técnico.

Abraço

Ruben