Os portugueses têm de salvar-se de si próprios, para salvarem Portugal

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

1709. Reposição do post 1578

O livro que estive a ler, "Nos passos de Magalhães", de Gonçalo Cadilhe, provocou-me reacções contraditórias.

A maioria, de mais do que justificado orgulho pelo extraordinário e inigualável feito do português mais conhecido de todo o mundo e de todas as épocas, é certo, mas uma outra bem diferente e que se relaciona com a honra do navegador.


Deste modo, fui ao
post a que faço referência, o tal 1578. Aldeia Global Portuguesa (9) - Limasawa - Filipinas, e acrescentei-lhe uma adenda. Que se justifica e que, mais, se impunha.

Se quiser dar-se ao trabalho de seguir o link, ficará em condições de concordar ou discordar, ou seja, de contribuir para a História das grandes navegações mundiais do séc. XVI.

...

2 comentários:

sonia a.m. disse...

Imagino que deva ser um livro muito interessante!

Obrigada pela visita e elogio. A Sofia agradece o seu gentil comentário.
Abraços.

Ruvasa disse...

Viva, Sónia!

Sim, é um livro interessante, muito embora o autor não seja historiador, mas sim jornalista freelancer, que resolveu visitar o lovcais das rotas de Magalhães e sobre eles falar, de forma breve. Fez também um documentário televisivo sobre o mesmo tema.

Abraço

Ruben